Tipos Yoga

Descubra-os, escolha aquele com o qual você mais se identifica e inspire-se a trazer o yoga para o seu dia a dia:

1) Hatha Yoga

 
A palavra "Hatha" deriva das sílabas ha, sol, e tha, lua, que unidas formam a fusão dos "aparentemente" opostos masculino e feminino, quente e frio. No entanto a palavra "Hatha" também significa força/forte, ou seja, é uma disciplina altamente competente de aperfeiçoamento humano, despertando vários de nossos potenciais, como a disciplina, a compaixão, a saúde, a capacidade de dominar-se, o controle racional sobre as emoções e desejos, entre outros, que são apenas presentes que se pode receber no processo de autodescoberta. Resumindo: Hatha Yoga pode ser chamado de "yoga da fortaleza interior".
 

2) Kundalini Yoga

 
È o ramo especializado no despertar das energias latentes no sistema nervoso central. Kundaliní significa aquela que tem a aparência de uma serpente. É um tipo de Yoga que visa despertar a energia que leva o seu nome (kundaliní). Essa energia está situada no períneo e tem relação direta com a sexualidade. Seu despertamento e ascensão pela medula espinhal até o cérebro culmina num estado expandido da consciência denominado samádhi, que é a meta desse Yoga.
 

3) Jnána Yoga

 
È uma forma de praticar yoga sem mexer o corpo. Nesse método o caminho é o do conhecimento intelectivo, com ênfase à aplicação da inteligência discernidora para alcançar a libertação espiritual. Mas, Jnána Yoga não é uma prática fácil, pois a pessoa precisa de determinação e se aprofundar além da filosofia e dos sentidos que atuam na percepção do ”ouvir, tocar, sentir, ver”.
 

4) Bhakti Yoga

 
È uma prática devocional na qual há entrega e abertura total de qualquer ideia de separação. O praticante empenha-se em ver divindade em todas as criaturas, em todas as coisas e em si mesma como parte do todo. Devoção significa estar num estado de completa entrega. É o desejo de servir, acompanhado de amor e gratidão. Um pensamento que traduz: "O amor é incondicional. Reconhecer esse amor e refleti-lo é devoção".
 

5) Karma Yoga

 

È a ação sem interesses. A prática da ação sem esperar por seus frutos liberta do medo e do pesar. É a execução da ação em união com a parte divina interior, ficando distanciado dos resultados e mantendo o equilíbrio seja em face do sucesso ou do fracasso. Segundo Swami Shivananda, a Karma-Yoga é o serviço desinteressado para a humanidade.

O praticante de Karma Yoga deve se libertar da ambição, do desejo, da raiva e do egoísmo. Deve ter um grande coração, amar a sociedade com todos os tipos homens e seres diversos. Ao praticar a Karma-Yoga, essas qualidades vão se tornando parte da pessoa.

 

6) Mantra Yoga

 
È um termo em sânscrito que significa "controle da mente", em que a forma de concentração é feita através de recitação de uma sílaba (como a ॐ = OM) ou repetição de cânticos, normalmente em sânscrito. Essa prática estimula aspectos específicos na percepção consciente, ampliando ou redirecionando a mente a um propósito. Assim definimos o Mantra Yoga como ferramenta para o controle da mente.
 

7) Laya Yoga

 
Nome em sânscrito do método que significa "união com a quietude, repouso, atenção contemplativa". Basicamente, o método consiste em práticas suaves de relaxamento, técnicas de respiração com palavras de autoconfiança e autossugestão. O grande objetivo da Laya-Yoga é eliminar as gravações negativas de nossa mente e subconsciente como depressão e ansiedade (causadas pelo estresse, traumas, frustrações, decepções e aborrecimentos do dia a dia ao longo de toda a vida) e gravar pensamentos e imagens positivas de saúde, alegria e paz. Nós somos o que pensamos, dizem os tratadistas espiritualistas.
 

8) Rája Yoga

 
Significa "yoga real" ou "união real". O foco é o desenvolvimento da mente do observador (rsih), utilizando para tal uma sucessão de etapas como a meditação (Dhyana) e a contemplação (Samadhi). É tradicionalmente conhecido como Ashtanga. A mente é tradicionalmente conhecida como o “rei” da estrutura psicofísica. Devido à relação entre a mente e o corpo, o corpo deve ser o primeiro “domesticado” através da autodisciplina e purificado por vários meios no Rája Yoga.
 

9) Yantra Yoga ou Yoga do Movimento

 
È um yoga da tradição tibetana cujas instruções foram escritas no século VIII pelo mestre Vairochana. Transmitido no Ocidente por Chögyal Namkhai Norbu Rinpoche desde o início dos anos 1970. É um método importante para se entrar no estado autêntico de contemplação e para a realização total. A técnica sincroniza todos os movimentos com a respiração consciente e assim o praticante encontra um estado completamente relaxado, purificando a energia vital, coordenando e expandindo a capacidade da respiração através de técnicas Yogues.
 

10) Tantra Yoga

 

A palavra Tantra significa teia (como a teia de aranha), tecido, rede. Indica a ideia de fios entrelaçados, unidos e formando um todo. Representa o conceito que todas as coisas do universo estão conectadas, entrelaçadas, unidas entre si que forma uma união íntima de todas as coisas (divino e mundano).No ocidente, o nome Tantra está associado ao sexo.

A tradição do Yoga nunca considerou o sexo como algo errado: os objetivos humanos listados nos textos clássicos indicam que as pessoas podem buscar a libertação espiritual (moksha), a ação correta no mundo (dharma), riquezas (artha) e prazer (kama). O famoso manual indiano sobre práticas sexuais, Kama Sutra, é um texto que fala sobre os modos de obter prazer – mas não é um texto tântrico.Sexo não é o centro do Tantra, o ponto central é obter uma transformação de nosso modo de ver a realidade, através de práticas que podem utilizar aquilo que desperta emoções e sensações muito fortes. A filosofia tântrica é ensinada em muitos textos antigos, como os Puranas.

 

 

Tópico: Tipos Yoga

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário